sábado , 18 novembro 2017
Início >> Notícias >> Conheça três ações criativas que buscam melhorar a política no Brasil

Conheça três ações criativas que buscam melhorar a política no Brasil

Plataformas trabalham com os valores de cidadania e com o governo para melhorar os serviços públicos e o conhecimento sobre política

http://jornaldesantacatarina.clicrbs.com.br/

Conheça três ações criativas que buscam melhorar a política no Brasil Betina Humeres/Agencia RBS

André e Gabriela Tamura, do WeGov, trabalham diretamente com o serviço público
Foto: Betina Humeres / Agencia RBS 

Três ações inovadoras que envolveram tecnologia e criatividade ganham força com a convulsão de discussões políticas no Brasil. Boas opiniões e discussões são pautadas por informações relevantes e de preferência livre de influências ideológicas. Às vezes melhor que só falar e reclamar, é importante apontar, denunciar, sugerir ações e melhorias para o dia a dia de qualquer cidadão e para o próprio sistema governamental. As plataformas Politize!, WeGov (desenvolvidos por empreendedores catarinenses com apoio do Social Good Brasil) e Colab permitem elevar as discussões políticas com conhecimento e atitude.

Em 2013, Diego Calegari observou que as manifestações que tomaram as ruas levava à debates nas redes sociais e pensou em criar o Politize!. Estipulada como uma ONG, a plataforma busca explicar de forma simples e sem influências ideológicas todos os processos que envolvem a política brasileira, desde a criação de leis até a apresentação clara sobre as ações do impeachment, pontos que justificam ou discordam se a presidente Dilma cometeu ou não crimes de responsabilidade fiscal.

— A busca por um conteúdo de qualidade e comprometido com a imparcialidade total, associada ao momento do Brasil, elevou nossos acessos de 70 mil por mês, em dezembro de 2015, para a média de 350 mil em março — explica o idealizador Diego Calegari.

Já oColab engaja o cidadão para ter mais atitude e até mesmo interatividade com as prefeituras do país. A plataforma permite que todos que têm o aplicativo registrem os problemas que encontram no seu dia a dia e coloquem em rede. Os assuntos geram debates entre outros usuários e também podem chegar aos órgãos municipais, se as prefeituras também aderirem ao sistema. Por um lado ajuda as pessoas a exercitarem a cidadania e por outro, pode ajudar o poder público a gerir e mapear os problemas.

— Usamos o termo “fiscalização” e não “reclamação” por acreditar que é responsabilidade de todos os cidadãos cuidar da própria cidade e dos serviços prestados de forma mais construtiva — explica um dos co-fundadores Bruno Aracaty.

O WeGov não é voltado para o cidadão, pelo menos não diretamente. A plataforma desenvolvida pelo casal André e Gabriela Tamura é um espaço de aprendizado para o Governo, onde o serviço prestado tem como objetivo melhorar de forma inovadora os processos internos dentro das instituições públicas. O projeto também oferece oficinas para melhorar as ações e a comunicação dos setor público com o cidadão, tornando à médio prazo o trabalho mais eficiente e com menores custos.

— Por muitas vezes, os processos são tão burocráticos que perdem o sentido de servir o cidadão. Tentamos repensar isso de acordo com cada instituição e buscar soluções para melhorar o serviço prestado — explica André Tamura.

O Politize! e o WeGov foram desenvolvidos por empreendedores catarinenses que lapidaram suas ideias de inovação no Social Good Brasil Lab, ação sediada em Florianópolis que oferece apoio de especialistas e acesso a metodologias inovadoras.  As inscrições para a edição deste ano já terminaram  e nos últimos três anos 120 iniciativas com perspectiva social foram apoiadas. Bruno Aracaty, André e Gabriela Tamura serão mentores do Social Good Brasil Lab 2016, com o objetivo principal de trocar experiências e conhecimentos para tornar as boas ideias tangíveis.

Sobre Rose Meusburger

Veja também

Desafio convoca incubadas e startups a desenvolver ideias para construtora

Uma parceria entre o Sebrae, a Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e a MRV Engenharia lançou o Desafio Tecnológico Gestão de Bairros. A competição é para empresas incubadas e startups, que deverão apresentar soluções inovadoras que contribuam para a dinamização e uso racional de espaços urbanos.