sábado , 20 Janeiro 2018
Início >> Inovação >> Polo do Agreste se rende à inovação

Polo do Agreste se rende à inovação

Armazém da Criatividade

                                                                        Armazém da Criatividade Foto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco   

No meio das lojas do Polo de Confecções de Caruaru, um empreendimento de 1,8 mil metros quadrados chama a atenção. É o Armazém da Criatividade, estrutura que leva as atividades do Porto Digital ao Agreste de Pernambuco com a intenção de fomentar a inovação na região, conhecida pela produção, muitas vezes informal, de produtos têxteis. E este espaço completou dois anos com a missão de dobrar suas atividades, propiciando a criação de vários novos negócios até 2020.

Com laboratórios, espaço de coworking e programas de capacitação, o Armazém da Criatividade já qualificou 1,2 mil pessoas, fez mais de mil atendimentos nos seus laboratórios e deu suporte a 17 empreendimentos na sua incubadora. São números positivos para um cenário de crise e que devem ser dobrados nos próximos dois anos. “Não é fácil tocar uma política pública da complexidade do Armazém de forma ininterrupta na escassez de recursos que tem vivido o universo público. Mas a gente tem conseguido. E, agora, queremos fazer mais, atingir mais pessoas e criar mais startups”, afirmou Silvio Meira, contando que o Estado investiu R$ 17 milhões na implantação e na manutenção do Armazém e, por isso, não pensa em ampliar a estrutura física do equipamento. “Já foi feito para um atendimento duas vezes maior do que o que tem hoje”, garantiu.

O foco agora, então, é ampliar a conectividade do espaço. Isto porque, apesar de servir bem aos moradores da região, a internet local é fraca do ponto de vista de empreendedorismo digital, tanto que limita atividades como a realização de conferências. Por isso, o Armazém ganhou foi incluído na Rede Pernambucana de Ensino e Pesquisa, projeto da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação que vai levar internet de um gigabit por segundo para universidades e centros de pesquisa a partir de março de 2018. “Entramos no nível de polo essencial para o desenvolvimento, a educação e a pesquisa”, comemorou Meira, dizendo que a banda larga será essencial para a ampliação das atividades do equipamento que leva o Porto Digital ao Agreste do Estado.

Apesar de admitir essa falha de conexão e o fato de que o Armazém da Criatividade ainda pode ser mais explorado pela população local, Meira garante que os serviços do centro de tecnologia já têm dado resultado, com o desenvolvimento de empresas inovadoras. Afinal, o espaço conta com itens como impressora em 3D, máquina de corte a laser e equipamento de filmagem e alguns deles, segundo Meira, são até melhores que os do Recife. Além disso, há elementos que podem impulsionar o design de moda, aperfeiçoando os negócios da região. “Não falamos de renovação do processo produtivo da cadeia têxtil, porque não entendemos de fábrica. Mas temos muita coisa de design e identidade própria que podem contribuir com o crescimento das mas marcas locais. Ajudamos, por exemplo, a criar e comercializar novos produtos”, explicou o gerente de operações do Armazém, Adalberto Rodrigues.

Sobre Rose Meusburger

Veja também

Cidades criativas formam rede mundial!

Para a Unesco, a criatividade é fator estratégico para o desenvolvimento sustentável das cidades. A rede de cidades criativas estimula e fortalece a criação, produção e criatividade, especialmente entre os grupos vulneráveis, incluindo mulheres e jovens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *